NOTÍCIAS - BANCOS FAZEM VENDA CASADA DE SEGURO COM EMPRÉSTIMO, MOSTRA TESTE DO IDEC - 05/09/2014

Grandes bancos do país incluem seguros em contratos de empréstimo pessoal, sem autorização prévia do consumidor. A prática é conhecida como venda casada e é proibida por lei.

A constatação é do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), que fez um teste com seis instituições financeiras: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú Unibanco e Santander.

Entre 27 de junho e 11 de julho, os pesquisadores do Idec pediram um empréstimo pessoal nesses seis bancos. Em todos os casos, o empréstimo foi de R$ 300, dividido em seis parcelas.

Segundo o instituto, Banco do Brasil, Itaú e Santander incluíram um seguro no empréstimo sem a autorização do consumidor, prática considerada venda casada, proibida pelo Código de Defesa do Consumidor. Os bancos negam a prática.

O valor do seguro embutido nas operações foi baixo no caso do Banco do Brasil e do Itaú (R$ 2,19 e R$ 4,14, respectivamente); o cobrado pelo Santander foi mais salgado: R$ 27.

Seguro é bom para o banco, mas desnecessário para o cliente

Independentemente do valor do seguro, o Idec considera que se trata de um custo desnecessário.

"O seguro garante à instituição financeira receber o recurso caso o cliente não pague a dívida. Já o consumidor, além de pagar por essa garantia, tem de arcar com os juros e a multa pelo atraso quando fica inadimplente", diz Ione Amorim, economista do Idec e responsável pela pesquisa.

O resultado verificado agora é semelhante ao observado em outro teste feito pelo Idec, em 2012.

"Essa prática é tão consolidada dentro dos bancos que eles entendem que é correta. É preciso haver um movimento maior de fiscalização do setor para que isso seja evitado", diz Ione Amorim.

Maioria dos bancos não entregou contrato para o consumidor

A venda casada de seguro não foi o único problema identificado no levantamento. Dos seis bancos, apenas o Itaú entregou o contrato do empréstimo para o consumidor (mesmo assim, apenas dez dias depois da operação).

O Idec procurou os contratos dos outros cinco bancos (Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC e Santander) na internet, e considerou que eles são pouco claros.

Além disso, os contratos dos seis bancos contêm cláusulas abusivas, de acordo com a entidade. Em todos há, por exemplo, previsão de vencimento antecipado da dívida caso o consumidor fique inadimplente. Ou seja, se atrasar uma parcela, o cliente tem de pagar a dívida toda de uma vez.

Bancos negam prática de venda casada

Em nota, o Itaú nega a prática de venda casada e diz que "a contratação de seguro é uma opção do cliente e não uma condição para obtenção do crédito". Afirma, ainda, que fornece comprovantes das transações com as condições dos contratos.

"Esse contrato não contém cláusulas abusivas e respeita integralmente a legislação em vigor e os direitos dos consumidores", diz.

O Santander diz que "não condiciona a contratação de qualquer produto ou serviço à aquisição de outros produtos ou serviços". O banco informa, ainda, que está "avaliando os fatos apontados e fará os ajustes que forem necessários".

O Banco do Brasil afirma que a decisão sobre a compra de qualquer produto ou serviço é "sempre do cliente". "Além disso, o Banco do Brasil respeita integralmente os direitos do consumidor em seus instrumentos contratuais, conforme legislação vigente", diz o comunicado.

A Caixa diz que oferece ao cliente, na hora da contratação,as informações especificas relativas ao contrato e diz que o documento é redigido "com clareza, com letras no tamanho adequado e contém todas as informações necessárias ao conhecimento do consumidor, em conformidade com a legislação vigente".

Em nota, o Bradesco diz que "uma via do contrato é sempre concedida" ao cliente na contratação do empréstimo pessoal. "As cláusulas do contrato são elaboradas respeitando as regras vigentes relacionadas à defesa do consumidor", afirma o banco.

O HSBC não comentou os resultados do teste até a publicação desta reportagem.

Fonte: Uol - Economia

CADASTRE-SE

Cadastre-se em nossa base de dados e em breve receba nossa novidades por e-mail.

CLIENTE TOP CONSULTING TEM ACESSO A OPORTUNIDADES EXCLUSIVAS DE INVESTIMENTOS
SIGA-NOS NO TWITTER
ACESSE NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK
TopConsulting
Escritório BH: (31) 3047-3010 Escritório SP: (11) 3589-1296